Um filho exige muita atenção. Se antes a sua preocupação era porque ainda era um bebê, quando chega na fase infantil, tornando-se criança, a preocupação e atenção aumentam mais ainda. Crianças a partir dos 3 anos clamam por atenção. São as novas descobertas dos sentidos e os pais devem estar por perto para viverem e presenciarem tudo isso.
 

Hoje, os pais das crianças trabalham fora e os papéis de ambos devem ser divididos. Afinal, quem é que consegue fazer tudo sozinho? Trabalhar, estudar, dar conta das tarefas de casa, cuidar dos filhos… as mães de hoje, assumem vários papeis e aquele de ser apenas dona de casa está sumindo a cada dia de ser prioritário. Os casais da atualidade formam parcerias. Os dois mantém a casa, os dois cozinham e lavam, os dois cuidam dos filhos… se não procurarmos viver assim, não terá como ser sustentável nessa era da pós modernidade em que vivemos.

 No meu caso, tenho um filho de 4 anos. Amo ser mãe. Trabalho como Home Office, prestando serviços de comunicação e fim de tarde, quando o meu filho chega da escola, minha comunicação é com ele: brincamos, assistimos desenhos juntos, conto histórias para dormir. É uma fase de perguntas e muita atenção. Por isso, os pais devem ficar atentos. É gostoso, divertido e é um tempo que não vai voltar.

Durante os finais de semana gosto de preparar roteiros para a família. Santos é uma cidade cheia de atividades para as crianças: tem a praia, Sesc, Orquidário, Aquário, Passeio de Bondinho, Shoppings, Teatro na Concha Acústica aos domingos. Alguns eventos pagos, outros totalmente gratuitos. É saber aproveitar o fim de semana com a criança, de acordo com o que o seu bolso está preparado no dia.

Além disso, também separo tempo para cinema, shows infantis, parques em São Paulo. Separamos sempre uma quantia para esse tipo de lazer. Criança gosta. É cultura, arte e ver a carinha de felicidade do meu filho é o que vale para mim. Penso que os pais de hoje necessitam seriamente separar tempo de qualidade para os filhos. O meu filho tem quatro anos, mas ainda prefiro as brincadeiras lúdicas, focadas na imaginação e criatividade. Vivemos na era da pós modernidade, mas ainda não permito ver o meu filho ficar viciado em computador, celulares, tablets ou jogos. Ele é uma criança e tudo o que pudermos sonhar, sonharemos dentro desse mundo da imaginação, repleto de histórias, vivências, cultura e novidades.
Fernanda Valente
The following two tabs change content below.
Jornalista e idealizadora do blog com o olhar voltado para os assuntos de moda e comportamento.

Latest posts by Caroline Trevisan (see all)

Share: